Buscar
  • Viu Cine

Como criar um portfólio de voz para quem trabalha com dublagem e voz original?







Quem trabalha com produção de conteúdo e exerce a criatividade tem uma dúvida muito recorrente sobre como se apresentar para o mercado. Entre os profissionais e as pessoas que estão em início de carreira na área da dublagem e voz original, a dúvida também existe. Por isso, resolvemos colocar no texto algumas dicas mencionadas pelo professor do curso de Voz Original e Dublagem aqui da Viu Cine, Marcello Trigo, durante a live Cinema em debate, na nossa página no instagram. Se você ainda não acompanhou, se liga: toda segunda-feira, às 18h, recebemos um convidado especial para falar sobre este fascinante universo da criatividade, do cinema, da animação e da dublagem.


Esta reunião de pequenas dicas que vamos fazer neste post serve tanto para quem está começando agora a experiência com dublagem quanto para quem já tem uma história de trabalho com voz. Dizem que a primeira impressão é a que fica, e esta leitura faz muito sentido quando se trata de relações profissionais. Por isso, comunicar com eficência e elegância faz toda a diferença. 


Para quem trabalha com voz, como suponho que possa ser o seu caso, a regra é similar. É necessário apresentar toda a sua versatilidade e capacidade em um ambiente organizado, esteticamente bem feito e respeitando as recomendações técnicas. Por isso, vamos para algumas orientações bem básicas.


01 EQUIPAMENTOS

Trabalhar com voz exige, antes de tudo, muito cuidado e perfecionismo com a qualidade do áudio. Portanto, tenha um bom microfone para captar bem a sua produção, escolha um ambiente com uma acústica razoável ou, de preferência, se dirija a um estúdio e produza o seu material. Parece óbvio, mas muito cuidado com o resultado final do que você vai apresentar.


02. FERRAMENTAS


Existem boas ferramentas no mercado para realizar edição de áudio e vídeo. Se você quer produzir sozinho algumas demonstrações do seu talento, o que pode ser o caso de que está começando agora e faz alguns treinos domésticos, existem ferramentas bem legais, como Sony Vegas, Reaper ou Kinemaster(editor e criador de vídeo, excelente para quem deseja trabalhar com dublagem). De posse destas ferramentas, você já tem uma boa estrutura em casa para produzir os seus exemplares.


03. APRESENTAÇÃO


Por fim, chegou a hora de você mostrar que sabe usar a voz para trabalhar com cinema. A dica é produzir um layout. Você faz o download de uma cena de um filme que você gosta, transcreve o texto e depois grava por cima. Ao final, você menciona os créditos de quem fez a versão oficial. Na hora de apresentar, você explica que é um layout. No caso de Voz Original, que é quando você cria do zero a voz de um personagem de animação, é recomendável entrar em contato com os estúdios e se oferecer para gravar testes.


Cuidado com os uploads na internet. O legal é ter um espaço confiável, seguro, esteticamente organizado e o qual possa ser acessado por agentes do mercado interessados em contratar dubladores. Manter apenas nas suas redes sociais nem sempre pode gerar o efeito desejado





A Escola Viu Cine de Criatividade está com as matrículas abertas para o curso de Voz Original e Dublagem

11 visualizações
Fale conosco
  • Viu Cine
  • Viu Cine
  • Viu Cine
zaplogo.png

Todos os direitos reservados.

                 Recife - PE

escola@viucine.com       (81) 99939-3074